Comprar e vender produtos usados para seus filhos

É verdade que um bebê precisa de um monte de coisas. Também é verdade que, quando começamos a fazer uma lista do que vamos precisar, a lista cresce e cresce sem parar. De repente, você precisa de tudo que você vê na internet, TV, outros bebês na rua, em catálogos... você quer tudo. E que ao filho ou filha mais velha não falte nada!

Além de bom e novo, é claro. Não vai ser que o uso de um berço de segunda mão venha causar algum trauma e se torne uma aberração. Ou é que somos nós os traumatizados?

No final, você vai gastar um monte de dinheiro e ter a casa cheia de tranqueira que não usa e que não sabe como se livrar. Porque essa é outra, como te custaram muito dinheiro, te dá pena, dá-los ou jogá-los.

E ainda tem mais...

Quando você finalmente decidir dar todas essas bugigangas, porque não tem lugar para mais nada, você começa a se perguntar a seus amigos e família... ninguém quer! Com o preço que custaram! E ainda está quase tudo como novo e até em caixas!

Menina, é que são coisas de segunda mão, e elas para seus bebês querem o melhor do melhor, isto é, novo recém comprado. De nenhuma maneira algo usado. Não, não e não.

Embora você jure e perjure que você não tenha usado nem mesmo uma vez, não querem.

E você pensa, que arrogantes! Mas vão se arrepender... como passou com você.

Agora, o que você vai fazer? Não pode estar ahi, porque você não tem lugar. Jogá-los fora. Não tem outro jeito.

A próxima vez que você precisar de algo, passe primeiro por um mercado ou loja de usados. Sério, me diga por que comprar um novo se você só vai precisar por alguns meses?

Nos países ricos é muito normal. Comprar em brechós o que eles acham que precisam, usá-lo alguns meses e revendê-lo é quase um costume.

Existem uma série de brechós, alguns com somente coisas para crianças. Além disso, existem feirinhas uma vez por mês na maioria das cidades pequenas. Adoro elas.

Vantagens de comprar usados para as crianças

Por menos dinheiro que você pode ter coisas de igual ou melhor qualidade.

Originalidade. Um objeto único é um objeto único, tudo bem, mas talvez o preço é um pouco único também. Mas haverá um monte de coisas que não são mais fabricados e que vão fazer a diferença para você não ser uma cópia a mais.

Criatividade. Você vai encontrar muitas coisas feitas à mão ou de muitos anos atrás, que vão te inspirar para a decoração, brincar com seus filhos, criar roupas cool ou para novas atividades e jogos manuais juntos.

Você só vai usar alguns meses antes de ter que trocar, assim que um preço baixo garante que seja amortizado.

Você revender mais fácil depois, porque você não vai se importar de colocar um preço baixo.

Se você comprar algo que você não usa, você se livrará disso mais rápido, quando é algo novo, pensamos duas vezes e fica ali ocupando espaço.

Você não terá a casa cheia de coisas de bebê porque com as coisas de segunda mão você não tem o apego como as coisas novas (uma questão de preço creio).

Nos mercadinhos e brechós pode encontrar grandes surpresas: as coisas da sua infância, algo que te dá ideias, muitas coisas feitas à mão e com boa qualidade e únicas...

O preço se pode sempre pechinchar.

Você vai pensar com muito cuidado antes de comprar, porque você não tem nenhuma garantia e, geralmente, não pode devolver.

Que coisas podemos comprar em um brechó para as crianças? Bem, quase tudo. O que eu não gosto são os colchões não podem ser lavados, mas esses plastificado podem ser limpos, sem problema.

Produtos ideais para a compra de segunda mão:

Brinquedos. Eu compro, lavo na máquina de lavar ou lava louças, e se não gosto vou e compro outros.

Berço e mini berços. Tem artesanais e alguns são lindos.

Lençóis e cobertores.

Cercadinho. O meu é de madeira maciça com uma placa acolchoada que pode ser mudado para duas alturas.

Troninho.

Carrinhos de bebé. Você pode precisar de um menor ou de ter um na casa dos avós.

Roupa. Especialmente gorrinhos, botas e macacãozinho de inverno.

Capas, protetor solar ou à prova d'água para o carrinho de criança.

E para mais crescidos, patins, skates, patinetes...

Na Europa, o mercado de segunda mão é muito ativo. Todo mundo compra e vende de tudo. As pessoas vivem de aluguel e se mudam bastante. Não querem carregar coisas que não usam e, ainda fazem um pouco de dinheiro.

Se você não tem tempo para ir nos mercadinhos, também tem a opção de vender ou comprar online, hoje em dia temos muitas oportunidades para fazer um bom negócio, em sites como www.usadobrasil.com.br poderá encontrar unidas todos os classificados de segunda mão em um solo lugar, economia de tempo total!

É muito divertido ver as crianças administrando seu próprio negócio. Muitas famílias deixam eles colocarem a venda suas coisas. Com o dinheiro que ganham lhes permitem comprar o que quiserem no mercado.

Não pense que isso é feito por famílias com pouco dinheiro. Eu quase diria que a maioria são com uma boa economia na família. Talvez até por isso, eles têm uma sua situação econômica boa justamente porque desde a infância são ensinados a gerenciar o que possuem.